Ao final de 2019 a ASFUB realizou um contrato de parceria com a Marketing Visual. O referido contrato tinha como objetivo angariar parceiros para que os associados pudessem utilizar os serviços com um preço inferior ao de mercado. No combinado essas parcerias seriam divulgadas através da criação de um catálogo de parceiros, onde a contratada assumia a responsabilidade em buscar parceiros anunciantes para a revista catálogo impressa e virtual; já disponibilizado neste site no link: http://asfub.com/images/asfub/publicacao/CARTILHA_CONVENIIO_ADFUB.pdf.

No contrato firmado a ASFUB não possuiria nenhuma participação no recebimento de valores, pois cedeu um espaço para que a Marketing Visual utilizasse e em contrapartida essa iria buscar parceiros cujo nome seria divulgado na revista e no site, onde os associados buscam prestadores de serviço com preços para satisfazer suas necessidades.

No entanto o contrato foi cancelado pouco tempo depois, pois alguns prestadores de serviços começaram a procurar a Asfub reclamando da demora na confecção da revista e solicitando o valor que a contratada cobrou de volta. .

Ao examinar os contratos os funcionários da Asfub perceberam que algo desagradável, pois os responsáveis pela Marketing Visual fizeram cópias coloridas das assinaturas do Presidente e do Diretor financeiro da Asfub e encaixaram a assinatura do parceiro anunciante e a deles, dando entender que era um contrato triangular, onde a Asfub era conivente com o contrato, o que foge totalmente do padrão dos contratos firmados por esta Associação.

Mediante um contrato com cópias coloridas das assinaturas dos responsáveis pela Asfub, a contratada fez promessas e se utilizou de informações falsas para enganar os parceiros que pensavam estar fazendo contrato com a UnB e que a publicidade seria distribuída para toda comunidade acadêmica, bem como a revista seria publicada no site da Universidade de Brasília e para isso solicitavam pagamentos com diferentes valores.

Imperioso destacar que a ASFUB não teve nenhum recursos depositado em suas contas, nunca utilizou a logomarca da UnB, sempre utilizou a logo da asfub, aprovada nos anos 80.

Cabe destacar ainda que o catálogo feito pela contratada foi deixado na Asfub e que será distribuído em 2022, pois devido a pandemia de Covid-19 essas revistas não foram distribuídas, mas com o retorno das atividades na Universidade de forma presencial a Associação encontrou meios para a distribuição.

Vale esclarecer que a utilização indevida da assinatura dos responsáveis pela Asfub foi registrada na Delegaria de Polícia e o Departamento Jurídico da Asfub está a frente para elucidação dos fatos.